Notícias

Festival on-line marca Dia Mundial do Refugiado neste sábado (20)

Data de publicação:

No próximo dia 20 de junho, Dia Mundial do Refugiado, às 17h, o Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados (SJMR Brasil) promoverá o festival on-line Tantos somos, somos um - Pelos sonhos de todas as pessoas. O evento reunirá diversas manifestações culturais (dança, música, poesia e performance) e promete marcar a data. A transmissão será feita pelo Facebook e pelo canal da instituição no Youtube.

Os próprios refugiados estarão entre as atrações artísticas do festival. Uma delas é a cantora e atriz haitiana, Angetona Dorgilus, que vive no Brasil há cinco anos e que participou do filme Rodantes, do diretor Leandro Lara, de 2019. Estão programadas ainda participações especiais dos fotógrafos Victor Moryama, correspondente do New York Times no Brasil, e o espanhol Sergi Camara, que registraram o drama dos migrantes e refugiados em solo brasileiro, além do fotógrafo Claudio Edinger.

O objetivo do festival é a sensibilização do público em geral para a causa das pessoas refugiadas. No Brasil, ao final de 2019, cerca de 130 mil pessoas vindas da Venezuela, solicitaram às autoridades competentes serem reconhecidas como refugiadas no país, de acordo com a plataforma R4V. Com a pandemia da Covid-19, a situação dos refugiados ficou ainda mais complicada por conta do desemprego e da dificuldade que muitos tiveram para a obtenção do auxílio emergencial oferecido pelo governo federal, sem contar os casos de refugiados que acabaram perdendo a vida por conta da doença.

O festival será apresentado pelo ator Eduardo Mossri, que interpretou o médico sírio Faruq na novela Órfãos da Terra, produzida pela Rede Globo, e que participou como voluntário, por um mês, das atividades do SJMR, em Boa Vista (RR). Após essa experiência, ele sentiu o desejo de sensibilizar e conscientizar mais pessoas para a causa da população em situação migratória ou de refúgio. Ao ser convidado para participar do festival, não hesitou em aceitar o convite: "Pessoas sofrendo não pode ser problema dos outros, pessoas sofrendo é um problema de todos, ainda mais quando são crianças. (…) É uma causa urgente e que necessita de amparo", afirma Eduardo Mossri.

Várias ações promovidas pela equipe de colaboradores e voluntários do SJMR durante a pandemia serão lembradas durante a programação do festival. A intenção da instituição é que as pessoas conheçam as iniciativas promovidas em prol das pessoas migrantes e refugiadas nos últimos meses e colaborem ainda mais com as doações para que a assistência humanitária possa ser ampliada.


Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados Brasil

Organizado em 50 países, o Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados (SJMR) é a maior rede católica do mundo especializada em migração, deslocamento forçado e refúgio. Tem beneficiado milhares de pessoas com a prestação de serviços gratuitos, intervenções emergenciais, proteção, projetos de educação, integração, apoio psicossocial e pastoral.

A instituição atua em favor de um maior acolhimento e hospitalidade da sociedade brasileira aos migrantes e refugiados, promovendo e protegendo sua dignidade e direitos e acompanhando seu processo de inclusão e autonomia. No Brasil, SJMR conta com cinco escritórios: Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Boa Vista (RR), Manaus (AM) e Porto Alegre (RS).




Informações: Jesuítas Brasil


* Publicado pela Assessoria de Mídia e Comunicação do Colégio dos Jesuítas

Instagram Acesse

Facebook Acesse

Fale conosco

Av. Presidente Itamar Franco, 1600
Centro - Juiz de Fora - MG
(32) 2101-5700
contato@coljes.com.br

Receba notícias do Colégio


Acesse
Moodle RJE Companhia de Jesus