Notícias

Sábado letivo evidencia questões relacionadas ao tema da Sustentabilidade

Data de publicação:

* atualização - 07/06/2016 10:58

Como parte das celebrações pelos 60 anos do Colégio dos Jesuítas, no dia 4 de junho, em comemoração ao Dia do Meio Ambiente, alunos, seus familiares e educadores, foram convidados a participar de espaços de aprendizagem organizados pela equipe da escola com a intenção de promover o compromisso ético das gerações com toda a biodiversidade.

Na abertura do sábado letivo, após a "Oração pela nossa Terra", do Papa Francisco (clique aqui para visualizar), foram apresentados à comunidade educativa os alunos do Ensino Médio escolhidos como "Embaixadores de Transformação" (Flávia Cavalcanti Bartholomeu, Gabriel Ribeiro Brega e Mariana Hippert Gonçalves Silva) e os estudantes do 8º ano que compõem o Grupo de Alunos Colaboradores - GAC Meio Ambiente. Alunos do 6º ano, que trabalharam recentemente assuntos relacionados à educação ambiental (para saber mais, clique aqui), brindaram os presentes com uma poesia sobre o tema.

Além das oficinas e atividades específicas de cada série, houve espaços para trocas de roupas usadas e livros entre os integrantes da comunidade educativa, apresentação do projeto "JF Invisível", do trabalho realizado por alunos do Grupo de Educação Tutorial da Universidade Federal de Juiz de Fora (GET-UFJF) e de informações sobre a situação da bacia hidrográfica da cidade, uma experiência de ioga, palestra sobre "Boas práticas de Sustentabilidade e Lixo Eletrônico", e doação de mudas de plantas ornamentais e medicinais.

* clique na imagem abaixo e navegue pelo álbum de fotos do sábado letivo em comemoração ao Dia do Meio Ambiente

* clique na imagem e navegue pelo álbum de fotos do sábado letivo em comemoração ao Dia do Meio Ambiente


Contexto socioambiental

* por Francisco Juceme Rodrigues do Nascimento (Diretor Acadêmico do Colégio dos Jesuítas)

O contexto socioambiental em que estamos inseridos nos apresenta apelos aos quais não podemos estar indiferentes e insensíveis. Nossa fé nos ensina a estar atentos aos sinais dos tempos e a não nos conformar com o mundo, mas transformá-lo (Rm 12,2). O mundo em que vivemos não é o paraíso que desejamos e a maioria dos problemas ambientais atuais tem sido gerada pela ação humana.

A nossa justiça depende também da relação com a Terra e com todas as criaturas que ela nos dá. Mas dizer que a Terra é mãe e, portanto, afirmar a comunhão entre a Terra e a humanidade não pode significar fazer da Terra, a mãe inviolável, nem requer que se instaure uma relação fetichista entre o ser humano e a Terra, como se o homem tivesse que venerá-la e adorá-la. Essa comunhão significa, ao contrário, que, dessa relação, depende a qualidade da vida humana, do ambiente, da natureza, sempre em relação com a cultura.

Nesse delicado equilíbrio, não reina nem o antropocentrismo, nem o biocentrismo, mas Deus está no centro, como presença capaz de dizer que a criação não é um acaso, mas, sim, o produto de um projeto de sabedoria e de amor. Houve séculos em que o ambiente ecológico, a natureza, era mais forte do que a humanidade, em que o ser humano, de certa forma, tinha que se defender da natureza. Hoje, ao contrário, é justamente o ambiente ecológico que se tornou frágil, muitas vezes se tornou vítima do ser humano, a tal ponto que o ser humano, com o seu poder nuclear, já é capaz de destruir a Terra.

O desafio ético nos pede que assumamos o controle, o domínio do nosso poder técnico-científico, pondo um limite a nossas ações e a nossos projetos; que reconheçamos que existem direitos da natureza, do ambiente, direitos de todos os nossos coinquilinos sobre o planeta.


* Publicado pela Assessoria de Mídia e Comunicação do Colégio dos Jesuítas

Instagram Acesse

Facebook Acesse

Fale conosco

Av. Presidente Itamar Franco, 1600
Centro - Juiz de Fora - MG
(32) 2101-5700
contato@coljes.com.br

Receba notícias do Colégio


Acesse
Moodle RJE Companhia de Jesus